domingo, 1 de julho de 2007

Quanto maior o nº de ciclistas, menor o número de acidentes entre automóveis e bicicletas


Um estudo recentemente publicado demonstra que, ao contrário do que eventualmente se poderia supor, quanto maior o número de utentes da bicicleta, menor o número de colisões entre automóveis e ciclistas.

A explicação avançada aponta sobretudo para uma mudança de atitude dos condutores, ajustando o seu comportamento na presença de utentes da bicicleta.

O estudo concluí ainda que as políticas de incentivo do uso da bicicleta, demonstram ser eficazes na melhoria da segurança da circulação ciclável.


Safety in numbers: more walkers and bicyclists, safer walking and bicycling
Peter Lyndon Jacobsen, Public Health Consultant, 4730 Monterey Way, Sacramento, CA 95822, USA;
jacobsenp@medscape.com

4 comentários:

JCN disse...

É logico...mas o estudo é feito onde?num pais como portugal onde o civismo é um mito?

De qualquer das formas ha outros motivos...

com mais bicicletas ha mais percursos só para bicicletas

com mais ciclistas ha menos automobilistas

Se todos andarem de bicicleta ha um natural respeito da parte de quem vai no carro...« não faças aos outros...»

Um civismo natural parece-me que só virá em quarto lugar nesta lista

Rogeriomad disse...

Olá a todos,

Antes de mais gostaria felicitar-vos por esta iniciativa cibernética sobre mobilidade ciclável.

Em relação ao artigo em questão...
"Quanto maior o nº de ciclistas, menor o número de acidentes entre automóveis e bicicletas"
é verdade...
E mais...
Em certas zonas da cidade não faz sentido separar o trânsito automóvel do trânsito ciclável...
Por vezes os cruzamentos são um verdadeiro perigo e basta um automóvel/velocípede não respeitar o sinal, "há morte" imediata do velocípede. Daí quando pensamos em mobilidade ciclável na cidade, devemos pensar primeiro em criar locais de estacionamento para bicicletas nas principais áreas da cidade, nos principais equipamentos públicos, de forma a que as pessoas se sintam incentivadas e seguras a usar a bicicleta (sem ninguém a roubar - "Portugal é o paraíso dos ladrões de bicicletas").

-Criar ciclovias sim senhor, mas lembro que o Velocípede também "pode circular nas estradas dos carros"... respeitando o Código de Estrada! Por isso tem todas as condições para andar na cidade...

-Código da estrada. Sou adepto que o Código da Estrada devia ser leccionado no 5º ou 6º ano. Vejo muitos jovens a circular de bicicleta na cidade como se fossem peões... andam em passeios quando podem andar em estradas, atravessam passadeiras montados na bicicleta, quando necessitam de mudar de direcção não assinalam a sua intenção, não sabem circular nas rotundas e muitas vezes o que fazem? Sobem passeio e atravessam a passadeira... para mudar de direcção... etc, blá blá...

-Falta de civismo dos automobilistas. É uma realidade. Dentro do carro somos uma coisa, a pé ou de bicicleta somos outra. É típico do português...

É tudo...

Saudações geográficas,

Rogeriomad
www.georden.blogspot.com

Anónimo disse...

Amiable fill someone in on and this mail helped me alot in my college assignement. Gratefulness you as your information.

Anónimo disse...

Opulently I acquiesce in but I dream the brief should prepare more info then it has.